ÚLTIMAS POSTAGENS

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Resposta a um anônimo protestante

Recebi um comentário nesta semana que dizia isso, sobre o texto crítico ao Padre fábio de Melo:

Anônimo diz:
Não sou católica mas leio muito a respeito da doutrina pregada pela Igreja Católica. E sei que contem vários erros inclusive o erro no catecismo quando mudam os mandamentos Divinos.
Gostei do pulso firme que o escritor teve para criticar os erros do padre Fábio gostaria de ve-lo defender a Bíblia como defende a Igreja. Prega por favor em seu sermão que o segundo mandamento da Lei Divina escrita pelo próprio dedo de Deus que podemos ler na Bíblia em exôdo 20 combate a idolatria.Se defenderem a verdade Bíblica acima de tudo, com certeza não vai mas haver prossições idólatras como vemos sempre.E também acabariam os feriados santos se pregassem que o único dia Santo registrado na Bíblia é o Sabado do sétimo Dia. E isso o padre Fábio aprendeu e até ensinou.Deus o guarde dos líderes romanos que tanto mancharam a história cristã com sua maldade na idade média.


Achei que esta postagem merece uma resposta especial. Vamos a ela:


Primeiramente precisamos abandonar o campo protestante para entrar no campo católico para debatermos sobre o assunto da mediação, interceção e santos.
Como fazemos isso?  Em um debate não devemos nos submeter as condições do oponente, se não fatalmente cairemos em uma armadilha lógica, logo não se pode admitir que toda a revelação cristã esta contida somente na bíblia. Como pode um Deus eterno e infinito caber dentro de um livro finito?
Então vamos as provas do que eu falo:

Como o respondi nos comentários, sabendo que a bíblia não é um só livro, e sim uma biblioteca de livros e que não caiu do céu com capa, ziper e etc em nossas mãos, então com algumas pergunta é fácil pegar o engodo e a desonestidade intelectual. Façamos as perguntas e respondamos:

P.:Quem reuniu os livros bíblicos (composto por livros da torá, outros livros revelados dos Judeus de Alexandria e os livros do novo testamento) em um só volume? 
R.:A Igreja Católica

P.:Dentre vários livros que existiam na época (porque vários livros tratavam de jesus e dos apóstolos e hoje são conhecidos como apócrifos), quem, por meio de concílios, determinou quais destes livros eram revelação de Deus e comporiam a bíblia que todos os cristãos tem hoje nas mãos?
R.:A Igreja Católica

P.:Hoje temos a imprensa (tecnologia que realiza a impressão de livros que surge no século XIX).Porém antes que pudesemos imprimir livros quem conservou toda a doutrina de Cristo trasmitida aos apóstolos durante 18 séculos, sabendo que poucos podiam ter as escrituras em papírus ou couro, restanto, em maioria, a conservação da doutrina por via oral?
R.:A Igreja Católica

Quem conserva a sucessão apostólica , desde Pedro, até os dias atuais? Se não acredita:
 R.:A Igreja Católica
Fonte: Montfot / Mane Nobiscum Domine
Lista dos Sumos Pontífices da Igreja fundada por Cristo


1
São Pedro
Betsaida
33
67
2
São Lino
Túscia
67
76
3
Santo Anacleto
Roma
76
88
4
São Clemente I
Roma
88
97
5
Santo Evaristo
Grécia
97
105
6
Santo Alexandre I
Roma
105
115
7
São Sisto I
Roma
115
125
8
São Telésforo
Grécia
125
136
9
Santo Higino
Grécia
136
140
10
São Pio I
Aquiléia
140
155
11
Santo Aniceto
Síria
155
166
12
São Sotero
Campânia
166
175
13
Santo Eleutério
Epiro
175
189
14
São Vitor I
África
189
199
15
São Zeferino
Roma
199
217
16
São Calisto I
Roma
217
222
17
Santo Urbano I
Roma
222
230
18
São Ponciano
Roma
230
235
19
Santo Antero
Grécia
235
236
20
São Fabiano
Roma
236
250
21
São Cornélio
Roma
251
253
22
São Lúcio I
Roma
253
254
23
Santo Estevão I
Roma
254
257
24
São Sisto II
Grécia
257
258
25
São Dionísio
-
259
268
26
São Félix I
Roma
269
274
27
Santo Eutiquiano
Luni
275
283
28
São Caio
Dalmácia
283
296
29
São Marcelino
Roma
296
304
30
São Marcelo I
Roma
308
309
31
Santo Eusébio
Grécia
309
309
32
São Melquíades
África
311
314
33
São Silvestre I
Roma
314
335
34
São Marcos
Roma
336
336
35
São Júlio I
Roma
337
352
36
Libério
Roma
352
366
37
São Dâmaso I
Espanha
366
384
38
São Sirício
Roma
384
399
39
Santo Anastácio I
Roma
399
401
40
Santo Inocêncio I
Albano
401
417
41
São Zósimo
Grécia
417
418
42
São Bonifácio I
Roma
418
422
43
São Celestino I
Campânia
422
432
44
São Sisto III
Roma
432
440
45
São Leão Magno
Túscia
440
461
46
Santo Hilário
Sardenha
461
468
47
São Simplício
Tivoli
468
-
48
São Félix III (II)
Roma
483
492
49
São Galásio I
África
492
496
50
Anastácio II
Roma
496
498
51
São Símaco
Sardenha
498
514
52
São Hormisdas
Frosinone
514
523
53
São João I
Túscia
523
526
54
São Félix IV (III)
Sâmnio
526
530
55
Bonifácio II
Roma
530
532
56
João II
Roma
533
535
57
Santo Agapito I
Roma
535
536
58
São Silvério
Campânia
536
537
59
Vigílio
Roma
537
555
60
Pelágio I
Roma
556
561
61
João III
Roma
561
574
62
Bento I
Roma
575
579
63
Pelágio II
Roma
579
590
64
São Gregório I
Roma
590
604
65
Sabiniano
Túscia
604
607
66
Bonifácio III
Roma
607
608
67
São Bonifácio IV
Marsi
608
615
68
São Adeodato I
Roma
615
618
69
Bonifácio V
Nápoles
619
625
70
Honório I
Campânia
625
638
71
Severino
Roma
640
640
72
João IV
Dalmácia
640
642
73
Teodoro I
Grécia
642
649
74
São Martinho I
Todi
649
655
75
Santo Eugênio I
Roma
654
657
76
São Vitaliano
Segni
657
672
77
Adeodato II
Roma
672
676
78
Dono
Roma
676
678
79
Santo Ágato
Sicília
678
681
80
São Leão II
Sicília
682
683
81
São Bento II
Roma
684
685
82
João V
Síria
685
686
83
Cônon
-
686
687
84
São Sérgio I
Síria
687
701
85
João VI
Grécia
701
705
86
João VII
Grécia
705
707
87
Sisínio
Síria
707
708
88
Constantino I
Síria
708
715
89
São Gregório II
Roma
715
731
90
São Gregório III
Síria
731
741
91
São Zacarias
Grécia
741
752
92
Estevão II
Roma
752
757
93
São Paulo I
Roma
757
767
94
Estevão III
Roma
768
772
95
Adriano I
Roma
772
795
96
São Leão III
Roma
795
816
97
Estevão IV
Sicília
816
817
98
São Pascoal I
Roma
817
824
99
Eugênio II
Roma
824
827
100
Valentim I
Roma
827
827
101
Gregório IV
Roma
827
844
102
Sério II
Roma
844
847
103
São Leão IV
Roma
847
855
104
Bento III
Roma
855
858
105
São Nicolau I
Roma
858
867
106
Adriano II
Roma
867
872
107
João VIII
Roma
872
882
108
Mariano I
Gellese
882
884
109
Santo Adriano III
Roma
884
885
110
Estevão V
Roma
885
891
111
Formoso
Pôrto
891
896
112
Bonifácio VI
Roma
896
896
113
Estêvão VI
Roma
896
897
114
Romano
Gallese
897
897
115
Teodoro II
Roma
897
897
116
João IX
Tivoli
898
900
117
Bento IV
Roma
900
903
118
Leão V
Árdea
903
903
119
Sérgio III
Roma
904
911
120
Anastácio III
Roma
911
913
121
Lando
Sabina
913
914
122
João X
Tossignano
914
928
123
Leão VI
Roma
928
928
124
Estevão VII
Roma
929
931
125
João XI
Roma
931
935
126
Leão VII
Pavia
936
939
127
Estêvão VIII
Roma
939
942
128
Marino II
Roma
942
946
129
Agapito II
Roma
946
955
130
João XII
Roma
955
964
131
Leão VIII
Roma
963
965
132
Bento V
Roma
964
966
133
João XIII
Túsculo
965
972
134
Bento VI
Roma
973
974
135
Bento VII
Roma
974
983
136
João XIV
Roma
983
984
137
João XV
Roma
985
996
138
Gregório V
Saxônia
996
999
139
Silvestre II
Alvérnia
999
1003
140
João XVII
Roma
1003
1004
141
João XVIII
Roma
1004
1009
142
Sérgio IV
Roma
1009
1012
143
Bento VIII
Túsculo
1012
1024
144
João XIX
Túsculo
1024
1032
145
Bento IX
Túsuculo
1032
1045
146
Silvestre III
Roma
1045
1045
147
Bento IX (2ª vez)
-
1045
1045
148
Gregório VI
Roma
1045
1046
149
Clemente II
Saxônia
1046
1047
150
Bento IX (3ª vez)
-
1047
1048
151
Dâmaso II
Baviera
1048
1049
152
São Leão IX
Egisheim-Dagsburg
1049
1055
153
Vitor II
Dolinstein-Hirschberg
1055
1057
154
Estêvão X
Lorena
1057
1059
155
Nicolau II
Borgonha
1059
1061
156
Alexandre II
Milão
1061
1073
157
São Gregório VII
Túscia
1073
1085
158
Beato Vitor III
Benevento
1086
1087
159
Beato Urbano II
França
1088
1099
160
Pascoal II
Ravena
1099
1118
161
Gelásio II
Gaeta
1118
1119
162
Calisto II
Borgonha
1119
1124
163
Honório II
Fagnano
1124
1130
164
Inocêncio II
Roma
1130
1143
165
Celestino II
Castelo
1143
1144
166
Lúcio II
Bolonha
1144
1145
167
Beato Eugênio III
Pisa
1145
1153
168
Anastácio IV
Roma
1153
1154
169
Adriano IV
Inglaterra
1154
1159
170
Alexandre III
Siena
1159
1181
171
Lúcio III
Lucca
1181
1185
172
Urbano III
Milão
1185
1187
173
Gregório VIII
Benevento
1187
1187
174
Clemente III
Roma
1187
1191
175
Celestino III
Roma
1191
1198
176
Inocêncio III
Anagni
1198
1216
177
Honório III
Roma
1216
1227
178
Gregório IX
Anagni
1227
1241
179
Celestino IV
Milão
1241
1241
180
Inocêncio IV
Gênova
1243
1254
181
Alexandre IV
Anagni
1254
1261
182
Urbano IV
Troyes
1261
1264
183
Clemente IV
França
1265
1268
184
Beato Gregório X
Placência
1271
1276
185
Beato Inocêncio V
Savóia
1276
1276
186
Adriano V
Gênova
1276
1276
187
João XXI
Portugal
1276
1277
188
Nicolau III
Roma
1277
1280
189
Matinho IV
França
1281
1285
190
Honório IV
Roma
1285
1287
191
Nicolau IV
Ascoli
1288
1292
192
São Celestino V
Isérnia
1294
1294
193
Bonifácio VIII
Anagni
1294
1303
194
Beato Bento XI
Treviso
1303
1304
195
Clemente V
França
1305
1314
196
João XXII
Cahors
1316
1334
197
Bento XII
França
1335
1342
198
Clemente VI
França
1342
1352
199
Inocêncio VI
França
1352
1352
200
Bento Urbano V
França
1362
1370
201
Gregório XI
França
1370
1378
-
Grande Cisma do Oriente - Papas Romanos



202
Urbano VI
Nápoles
1378
1389
203
Bonifácio IX
Nápoles
1389
1404
204
Inocêncio VII
Sulmona
1404
1406
205
Gregório XII
Veneza
1406
1415
-
Papas depois do Grande Cisma



206
Martinho V
Roma
1417
1431
207
Eugênio IV
Veneza
1431
1447
208
Nicolau V
Sarzana
1447
1455
209
Calisto III
Valência
1455
1458
210
Pio II
Siena
1458
1464
211
Paulo II
Veneza
1464
1471
212
Sisto IV
Savona
1471
1484
213
Inocêncio VIII
Gênova
1484
1492
214
Alexandre VI
Valência
1492
1503
215
Pio III
Siena
1503
1503
216
Júlio II
Savona
1503
1513
217
Leão X
Florença
1513
1521
218
Adriano VI
Ultrecht
1522
1523
219
Clemente VII
Florença
1523
1534
220
Paulo III
Roma
1534
1549
221
Júlio III
Roma
1550
1555
222
Marcelo II
Montepulciano
1555
1555
223
Paulo IV
Nápoles
1555
1559
224
Pio IV
Milão
1559
1565
225
São Pio V
Bosco
1566
1572
226
Gregório XIII
Bolonha
1572
1585
227
Sisto V
Grottammare
1585
1590
228
Urbano VII
Roma
1590
1590
229
Gregório XIV
Cremona
1590
1591
230
Inocêncio IX
Bolonha
1591
1591
231
Clemente VIII
Florença
1592
1605
232
Leão XI
Florença
1605
1605
233
Paulo V
Roma
1605
1621
234
Gregório XV
Bolonha
1621
1623
235
Urbano VIII
Florença
1623
1644
236
Inocêncio X
Roma
1644
1655
237
Alexandre VII
Siena
1655
1667
238
Clemente IX
Pistóia
1667
1669
239
Clemente X
Roma
1670
1676
240
Beato Inocêncio XI
Como
1676
1689
241
Alexandre VIII
Veneza
1689
1691
242
Inocêncio XII
Nápoles
1691
1700
243
Clemente XI
Urbino
1700
1721
244
Inocêncio XIII
Roma
1721
1724
245
Bento XIII
Roma
1724
1730
246
Clemente XII
Florença
1730
1740
247
Bento XIV
Bolonha
1740
1758
248
Clemente XIII
Veneza
1758
1769
249
Clemente XIV
Rimini
1769
1774
250
Pio VI
Cesana
1775
1799
251
Pio VII
Cesena
1800
1823
252
Leão XII
Fabriano
1823
1829
253
Pio VIII
Cingoli
1829
1830
254
Gregório XVI
Belluno
1831
1846
255
Pio IX
Sinigáglia
1846
1878
256
Leão XIII
Carpineto
1878
1903
257
São Pio X
Riese
1903
1914
258
Bento XV
Gênova
1914
1922
259
Pio XI
Milão
1922
1939
260
Pio XII
Roma
1939
1958
261
João XXIII
Sotto II Monte
1958
1963
262
Paulo VI
Concesio
1963
1978
263
João Paulo I
Belluno
1978
1978
264
João Paulo II
Polônia
1978
2005
265
Bento XVI
Alemanha
2005
data atual


De qual fé eram os fieis que, já no século 3 , iam as catacumbas orar nos tumulos dos martires, desenhavam imagens nas paredes destas catacumbas, esculpiam imagens que simbolizavam a Cristo , os apóstolos e Maria? Se não acredita:
R.:A Igreja Católica
Fonte: Apostolado Shemá / Mane Nobiscum Domine

Leia:

As Imagens por quê?

As mais antigas imagens dos apostolos e de Jesus.

Pedro, o primeiro Papa.

 Veja:

      século VI

Imagem do apóstolo André
Afresco com a face de São Paulo pintada   
Afresco com a imagem do apóstolo João também foi restaurado

 http://www.gaudiumpress.org/view/show/16973-reveladas-as-imagens-mais-antigas-dos-apostolos-nas-catacumbas-de-santa-tecla-


 


De qual fé era Inácio de Antioquia quando, no século I, disse:
“Considerai legítima a EUCARISTIA [missa] realizada pelo bispo ou por alguém que foi encarregado por ele. Onde aparece o bispo, aí esteja a multidão, do mesmo modo que onde está Jesus Cristo, aí está a IGREJA CATÓLICA” (Inácio de Antioquia, bispo cristão martirizado por volta de 107 d.C. por sua fidelidade a Cristo – Carta aos Esmirniotas cap. 8).
R.:A Igreja Católica Não acredita? Veja:

O NOME “IGREJA CATÓLICA”, DESDE OS APÓSTOLOS – CITAÇÕES DOS CRISTÃOS PRIMITIVOS

OS PADRES DA IGREJA parte 1

Santo Irineu, Bispo – Séc. II

A Igreja na era primitiva parte I

Igreja Primitiva parte II

Igreja Primitiva parte III

Nossa fé está na palavra de Deus, palavra esta que não é só a bíblia, mas é o próprio Cristo, Pois Ele é o Verbo Divino (para quem não sabe, Verbo é uma palavra que trasmite ação. Ou seja Jesus é a palavra de Deus agindo). Jesus também é cabeça da Igreja e Ela se torna parte em seu mistério e também é depósito de fé tudo o que esta Igreja guarda como tradição, pois antes que houvesse a Bíblia já havia a Igreja. A Bíblia é fruto da Igreja e não o contrário.

Se realmente faz o que alguns protestantes fazem o que dizem (estudar a fé católica) que fassam isso com padres que tenham gabarito, e não com os pastores. quer entender tudo? Então Veja:

Tem mais ( quem reinvindica o uso da bíblia para atestar tudo , mal que não sofrem nós católicos, leia este texto):

A SUA IGREJA É BÍBLICA?

Ultima pergunta:

Se a bíblia é a unica fonte de tudo que um cristão precisa, onde esta nela o indice dos livros que nela precisavam conter? Quem deu a ordem dos livros que seriam bíblicos?




Veremos o que respondem.

0 comentários:

Postar um comentário

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM