ÚLTIMAS POSTAGENS

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Top model brasileira diz que agência americana a pressionou a abortar

A top model brasileira Isabeli Fontana revelou em recente entrevista que foi pressionada por uma agência de modelos dos EUA a acabar com a vida de seu bebê em gestação quando ficou grávida pela primeira vez.

Fontana disse para a revista Istoé que depois de trabalhar como modelo em sua adolescência ela decidiu deixar o lar de sua mãe com a idade de 18 e viver com seu namorado. Contudo, quando ficou grávida de seu primeiro filho com a idade de 19, seus agentes em Nova Iorque a incentivaram a abortar a fim de salvar sua carreira.

Observando que “adolescente é inconsequente”, Fontana disse que “eu não pensava em nada. Desde os 15 anos, sonhava ter um filho e uma família o mais rápido possível. Minha mãe dizia que eu dava murro em ponta de faca. Os meus agentes falavam: ‘Não tenha esse filho. Você é muito nova. Vai
acabar com a sua carreira’”.“Os seus agentes queriam que você abortasse?” perguntou
Istoé.“Nos Estados Unidos, é legalizado”, respondeu Fontana, “e os meus agentes de lá me incentivaram a abortar. Eu dizia: ‘Vocês estão loucos, a coisa que eu mais quero é esse filho. Já o amo.’”Zion, o filho de Fontana, tem hoje 8 anos de idade.

Apesar dos avisos de seus agentes, e do nascimento de um segundo filho, Fontana continuou uma bem-sucedida carreira de modelo, aparecendo frequentemente nas capas de grandes revistas de moda dos EUA e do mundo inteiro e estrelando em múltiplas campanhas publicitárias.

***

Sem entrar no mérito da gravidez ocorrida fora do matrimônio,ela demonstrou coragem e respeito a vida.

Quantas por aí resistem a essa pressão para abortar?

0 comentários:

Postar um comentário

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM