ÚLTIMAS POSTAGENS

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Bélgica: demissão em bloco da comissão encarregada de investigar as queixas de abusos sexuais contra membros da Igreja

(28/6/2010)

A Comissão encarregada de investigar as queixas de abusos sexuais contra membros da Igreja Católica da Bélgica anunciou que vai apresentar a sua demissão em bloco na próxima Quinta-feira, 1 de Julho.

O presidente da comissão, Peter Adriaenssens, anunciou que a comissão vai recomendar um outro acolhimento para as vítimas de abusos em sua igreja.

Os membros da Comissão consideram que a “indispensável confiança” com as autoridades judiciais desapareceu, após as buscas da última semana, quando a polícia belga revistou a sede Arquidiocese de Bruxelas, em busca de provas associadas a denúncias de pedofilia.Nas buscas foram confiscados todos os documentos de trabalho da referida comissão, relativos a 475 cidadãos.

“Esperamos que, a seguir a esta demissão, sejam tomadas medidas construtivas e que a prioridade seja dada às vítimas”, indicam os membros da comissão, apelando à “discrição” face às vítimas e a “sanções adequadas” para os abusadores.

O Papa enviou uma carta ao presidente dos bispos belgas, D. Andre Joseph Léonard, a expressar solidariedade e a classificar como “deploráveis e surpreendentes” as buscas realizadas pela polícia.


Fonte: Rádio vaticano


___________________________________________________________________

Papa condena acção policial contra Bispos na Bélgica . Bento XVI fala em acções «surpreendentes e deploráveis» durante buscas por causa de alegados casos de pedofilia



(28/6/2010)


Bento XVI condenou este Domingo o que considerou como acções “surpreendentes e deploráveis" contra os Bispos da Bélgica, por parte das autoridades judiciárias e policiais do país.

O Papa manifestou-se após as mais recentes buscas na sede e na Catedral da Arquidiocese de Malinas-Bruxelas, por alegada ocultação de casos de pedofilia.

Numa carta carta ao arcebispo de Bruxelas, D. André Leonard, Bento XVI expressa “solidariedade” aos bispos belgas e deixa votos de que a Justiça belga siga o seu curso, com respeito pela Igreja.

"Desejo expressar, caro irmão do episcopado, assim como a todos os bispos da Bélgica, a minha proximidade e solidariedade neste momento de tristeza, depois de, com algumas modalidades surpreendentes e deploráveis, terem sido feitas buscas, inclusive na catedral de Malinas e nas dependências do local onde o Episcopado belga estava reunido em sessão plenária", refere a carta divulgada pela /a> .

O Papa recorda que durante esta reunião estavam a ser tratados “aspectos ligados a abusos contra menores da parte de membros do clero”.

“Eu próprio repeti numerosas vezes que estes graves factos devem ser objecto da ordem civil e da ordem canónica, no respeito recíproco da especificidade e da autonomia de cada um", prossegue a carta de Bento XVI ao arcebispo de Bruxelas.


Fonte : Rádio Vaticano

0 comentários:

Postar um comentário

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM