ÚLTIMAS POSTAGENS

sábado, 24 de abril de 2010

Confissões de um seminarista ortodoxo num seminário TL


Recebi este email de um amigo seminarista que me pediu para não divulgar nomes, nem mesmo o do seminário. Chegou à hora de nos horrorizarmos com o show de heresias (os destaques são meus):

“Minhas anotações da aula de "Documentos da Igreja"
Se continuar assim posso mudar o nome do caderno pra "Compendium Heresiae"

CVII
-O CVII é o concílio atualmente em vigor. Por isso vamos estudar
ele[não o que veio antes]. Devemos seguir apenas ele.
-A intenção do João XXIII era fazer revolução, acabar com a
mentalidade de "Roma Locuta Causa Finita est",
mas a cúria era contra
isso. Por isso preparou de antemão, sozinha, os documentos do
Concílio.
-D. Hélder Câmara descobriu a tramóia da cúria e liderou uma rebelião
que depôs os delegados da Cúria
. Aí houve o verdadeiro Concílio.
-D. Hélder chamou os teólogos inovadores que estavam em silêncio
obsequioso para participar do Concílio, e baseado no trabalho deles é
que se redigiu os textos que temos hoje.
-Tudo isso foi ação do Espírito Santo. O CVII é uma maravilha, mas
ainda não foi posto em prática completamente. Na América Latina se pôs
grande parte em prática, mas a Europa ainda ignora ele.
-Seminarista se espanta ao saber que na Europa não há padres-showman.
Exclama indignado "Mas que padre é esse? Que Igreja é essa?"
-Reitor responde que os padres ficam trancados nas Igrejas, e não vão
em direção ao povo.


Constituições dogmáticas:
Lumen Gentium
-Antes do CVII não haviam leigos canonizados
-Igreja era vista como sociedade perfeita, com hierarquia. CVII deixou
tudo igualitário
-Após o CVII Igreja passou a ser "o povo de Deus"
-Após o CVII os leigos passam a ter participação
-CVII voltou às práticas da Igreja Primitiva, onde não havia desigualdade
-O Padre só preside a celebração, a assembléia é quem celebra

Dei Verbum
(nada de anormal)

Gaudium et Spes
-Quem segue mais fielmente ela é a Igreja da América Latina
-Povo da América Latina é muito fervoroso e religioso
-Exemplos de aplicação da Gaudium et Spes são a TL, a PJ, e outras pastorais.
-O Papa João Paulo II disse "TL não apenas é útil como é necessária".
Essa é a posição oficial da Igreja, as condenações do Ratzinger são
apenas opinião pessoal dele.
-A TL surgiu na época em que a América Latina vivia em regime
ditatorial, e é fundamental à América Latina, pois ensina uma atitude
crítica ao povo.
-A TL é a teologia do evangelho, só os abusos dela é que são ruins
-Gustavo Gutierrez é fantástico
-Na época do regime militar o povo estava definhando e sendo oprimido
e a TL veio para mudar isso. Incentivando os vários
movimentos(operários, estudantil, etc...) e lutando pela democracia.
-A TL é responsável pela queda das ditaduras da América Latina
-RCC veio dos EUA para combater a TL, patrocinada pelo governo dos
EUA. Incentivaram a RCC pois ela é alienante, e elimina a visão
crítica que a TL propõe.

-A TL não morreu, apenas está como as brasas de uma fogueira, basta um
sopro de vento e ela voltará.
-Ratzinger podou o Boff, mas por erros pessoais, não doutrinários.
-A Europa rejeita a TL por preconceito, quer impôr as suas teologias.
Tem mentalidade dominadora.
-O jeito europeu de ser Igreja não vale para nós, nós precisamos do
nosso próprio jeito.

-Padres europeus sofrem muito por viverem como antes do CVII. Têm uma
Igreja fria, vazia, sem fé.
-Europeus são ritualistas. Só o povo do interior da Europa é que
conhece a liberdade do CVII.
-Padre europeu disse: "Se não voltarmos os olhos para a América Latina
a Igreja vai morrer."
-João Paulo II gostava tanto do Brasil por causa da Igreja contagiante
e popular que temos aqui, ao contrário da Igreja fria da Europa. Já o
Ratzinger é o contrário. Antes da vinda pra cá não entendia isso. Se
via como um príncipe da Igreja, de nariz empinado.
-Ratzinger se incomodava com o Brasil porque não conhecia nossa
realidade. Não sabe o que é sofrer.

-Europeus acham inconcebível a participação de leigos na liturgia.
-Europeus criticam a TL por se sentirem ameaçados.
-Europeus não tem autoridade pra falar da TL, pois não conhecem a
nossa realidade.


Sacrosanctum Concilium
-Abertura à nova forma de celebrar.
-Agora o povo não assiste mais a Missa, mas participa de forma ativa,
plena e consciente.(citação do cânon 14)
-Até o CVII o povo não era visto como nação de sacerdotes.
-Antes existia o coroinha para responder para o padre, pois o povo não
participava da Missa. Ignoravam a Missa, ficavam rezando o terço e
comungavam.
-Antes o povo não entendia a Missa, não tinha educação litúrgica.
-O CVII dá início à variedade litúrgica. O Brasil é riquíssimo nesse aspecto.
-Porém houve exageros na aplicação da SC, como abusos, Missa Criola,
consagração de matéria inválida e demais "exageros de inculturação"


Unitatis Redintegratio
-Não se deve sair catequizando e batizando em Missões. Devemos
aprender com a religião do povo.”

Senhor, voltai depressa.

4 comentários:

  1. Isso é sério mesmo? Depois me fala melhor Junior.

    ResponderExcluir
  2. Isso aí deve ser do Seminario Paulo VI em Nova Iguaçu !

    ResponderExcluir
  3. Rafael,
    Você conhece minha diocese? Vejo que conhece. kkkkkk

    ResponderExcluir

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM