ÚLTIMAS POSTAGENS

quarta-feira, 10 de março de 2010

O SILÊNCIO...

Postado no Jornal Folha de Pernambuco de hoje ( 10/03/2010) esta belissima matéria do economista e historiador Josue Mussalém

A Igreja Católica Apostólica Romana, de tanta tradição, quando deseja mandar um dos seus pastores, calar a boca sobre assuntos que considera inconvenientes determina ao “escolhido” que ele faça um “silêncio obsequioso”. Se descumprir, aí caem em cima do pastor desobediente as normas rígidas do Direito Canônico...

Pois não é que no Brasil a esquerda, festiva ou corrupta, aprendeu com a Igreja Católica a fazer silêncio obsequioso quando o assunto desagrada aos seus figurões??? Recentemente o mundo inteiro protestou contra a morte nas masmorras cubanas de Fidel Castro do operário da Construção Civil, Orlando Zapata um homem pobre, preso de consciência por denunciar os maus tratos do regime comunista de Cuba. Só não protestaram o Brasil, a Venezuela, O Irã, a Coréia do Norte, a Bolívia, o Equador e o Paraguay.


Mas, o que nos chama a atenção é o silêncio de nossa tão aguerrida esquerda defensora dos direitos humanos. Estão calados Frei Betto, o compositor de música de homenagem ao operário da construção Chico Buarque de Holanda que todo o ano vai para Cuba cortar cana para ajudar a combalida economia de Fidel, mas não dá um o consultor José Dirceu, José Genoino e Aloísio Mercadante.


Estão calados Paulo Vannuchi, Franklin Martins, a sensível Dilma Roussef, os padres da Teologia da Libertação como os irmãos Boff, sem falar no arcebispo emérito de São Paulo Dom Paulo Evaristo Arns que estimulou a publicação do livro “Brasil, Tortura Nunca Mais”... Mas não se limita, o tal silêncio obsequioso a esses “luminares dos direitos humanos”. Onde estão as entidades brasileiras de defesa dos direitos humanos? Onde estão os movimentos negros? Afinal Orlando Zapata era negro e era pobre. Aliás, pobre em Cuba todo Mundo é, os únicos ricos são os irmãos Fidel e Raul e um pequeno grupo da cúpula do Partido Comunista Cubano. Será que a candidata Dilma Roussef na preleção que fez para representantes de partidos comunistas de Cuba, Angola, Vietnam, Coréia do Norte, Venezuela e Bolívia fez algum comentário sobre direitos humanos?


Segundo a genitora do cubano Orlando Zapata ele era espancado diariamente pelos guardas da prisão onde era mantido em condições sub-humanas.

Para sofrer tantas torturas qual teria sido o crime de Zapata? Simples: discordou de Fidel Castro. Esse mesmo modelo já está em fase de implantação na Venezuela de Chavez. Recentemente, um jornalista diretor de jornal contrário a Chavez foi assassinado a tiros em Caracas. LULA, não deu um pio sobre o assunto.


Na verdade existe uma onda para coibir a liberdade de expressão na América Latina. Essa onda é a tsunami da ditadura, e nasceu em Cuba há pouco mais de cinqüenta anos se espalhou pela Venezuela, já atingiu a Bolívia, o Equador, o Paraguay e a Argentina. No Brasil ela está sendo empurrado pelo programa do PT para sua candidata Dilma Roussef e já faz parte do programa Nacional dos Direitos Humanos - PNDH, o qual na verdade é um passo importante para a violação dos direitos humanos e extinção da democracia no Brasil. Vamos ver até onde o cinismo da esquerda brasileira vai chegar e vamos ver até onde a maioria silenciosa do Brasil vai ficar calada...

PS DO BLOG : FALTOU OS FAMOSOS PRONUNCIAMENTOS DA CNBB TAMBÉM, CONCORDAM?


Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-cidadania/555343?task=view

1 comentários:

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM