ÚLTIMAS POSTAGENS

domingo, 15 de novembro de 2009

O Católico e a maioridade Penal – Uma questão de fé?













Desde que foi lançada a polêmica sobre a redução da maioridade penal, a CNBB lançou sua posição em que se manifesta contra o projeto de lei. Mas, o que realmente essa posição significa? Uma posição da Igreja ? Uma determinação a ser seguida? Algo em conformidade com a doutrina da Igreja?

.

Sabemos que os Bispos são os sucessores legítimos dos Apóstolos, e que a CNBB é um órgão administrativo da Igreja Católica no Brasil e, portanto, são determinadas por ela questões pastorais da Igreja no Brasil. Mas a questão da maioridade penal, não é uma questão de fé, nem de moral, é algo aberto para que todos os Católicos decidirem a sua posição. Eu me posiciono a favor da redução da maioridade penal e, como os próprios Bispos, existem Católicos que são contra, mas continuamos plenamente Católicos. Não existe uma posição oficial da Igreja, como seria no caso do aborto. Pensando sobre o assunto, se um jovem de 16 anos tem condições de trabalhar e votar, qual seria o impedimento de ele ter de arcar com suas próprias ações perante a lei? É claro, é uma questão social que não se pode ser tratada de modo simplista, mas a impunidade é um crime contra a própria sociedade. Quantos jovens já não são criminosos antes de completarem a maioridade? Por acaso os atentados à sociedade por contra destes menores não são da mesma gravidade que as pessoas de maioridade completa? Sabemos que a classe média é a que mais sofre com os atentados cometidos por menores infratores, e por esta, quem há de fazer alguma coisa?

.

É bom frisar também que não basta apenas reduzir a maioridade penal, mas uma ação corretora em diversos setores da sociedade. O governo do país deve garantir aos sés habitantes o direito a educação, moradia, saúde, etc.

Voltando ao assunto principal, a CNBB pode fazer uma orientação – e assim a faz -, mas não pode determinar nada, pois não lhe compete fazer isto. Não estou questionando a autoridade dos Bispos e da CNBB como órgão da Igreja no Brasil, apenas deixando claro que a questão não é algo de fé, nem moral, está aberta ao senso crítico de cada um.

2 comentários:

  1. Sinceramente:

    A igreja não tem nem que dar sua opinião sobre as decisões da política...principalmente um assunto delicado como esse..

    Daqui a pouco vou perguntar pra um rastafari oq ele acha sobre a legalização da maconha...


    Visita ae qq hora:
    http://catalepsiaprodutiva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Prezado Junior,
    Não há dúvidas nem surpresas de que seu conhecimento sobre o assunto é idêntico ao senso comum.

    Saiba que a declaração da CNBB sobre a proposta de redução da marioridade penal foi assinada pela unânimidade dos bispos do Brasil.

    Portanto, querido, não se trata do posicionamento apenas da instituição CNBB.

    Agora, se o pensamento de todos os bispos não representa para você o posicionamento da Igreja, paciência. Um curso de teologia para leigos pode resolver este problema.

    Mas quero acreditar que você não leu a declaração da CNBB, pois caso contrário você, em sã consciência e boas intenções, jamais teria escrito que "a questão da maioridade penal, não é uma questão de fé, nem de moral".

    Meu querido, o posicionamento é da Igreja sim e os bispos sustentam essa posição com base na defesa da vida. Jesus, será que para você a defesa da vida não é uma questão de fé!?

    Há pessoas que também se denominam católicas e, no entanto, defendem o aborto. Cuidado com o relativismo, pois caso contrário, você corre o risco de ser o próximo garoto propaganda do uso da camisinha, entre outras idéias do senso comum que distorcem a palavra da Igreja.

    Mais uma vez, como disse desde a primeira vez que comentei neste blog, o conteúdo desta postagem é fruto da irresponsabilidade de escrever sobre algo que não conhece.

    Ah... esse aqui é outro assunto pautado pela Pastoral da Juventude!
    Pelo jeito a sua audiência em nossos sites está alta. De fato, apesar das nossas dificuldades, estamos eficientes na comunicação.

    Paz e bem, meu irmão!

    ResponderExcluir

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM