ÚLTIMAS POSTAGENS

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A INQUISIÇÃO PROTESTANTE - PARTE I


Por Fátima Apologética

Tradução: Carlos Martins Nabeto

Fonte: http://www.fatima-apologetica.org/


Um ponto normalmente omitido é que os Protestantes também empreenderam uma Inquisição totalmente submissa ao Poder Político da época. Os historiadores geralmente se referem apenas à inquisição católica e se silenciam hipocritamente sobre os eventos ocorridos nos territórios protestantes.



Os primeiros protestantes não eram distinguidos por serem os "campeões da liberdade de opinião" como querem nos fazer crer.


Eles, que clamavam pela liberdade religiosa nos países católicos, em seus territórios suspendiam rapidamente a celebração da Missa e obrigavam os cidadãos, por lei, a assistir obrigatoriamente os cultos reformados; também destruíam os templos católicos e as imagens [sagradas], além de assassinarem bispos, sacerdotes e religiosos; foram muito mais radicais em seus territórios do que ocorreu nos territórios católicos.


Citaremos apenas alguns exemplos (já que [quase] todas as fontes pesquisadas apenas se referem à inquisição católica e nenhuma a [inquisição] protestante):


- Registre-se o massacre dos monges da Abadia de São Bernardo de Brémen, no séc. XVI: os monges foram assassinados ou desfolados, atirando-lhes sal na carne viva, sendo a seguir pendurados no campanário por bandos protestantes.


- Seis monges cartuxos e o bispo de Rochester, na Inglaterra protestante, foram enforcados em 1535.


- Henrique VIII mandou queimar milhares de católicos e anabatistas no séc. XVI (mas foi sua filha católica, Maria, que acabou recebendo o título de "Maria, a sanguinária"!).


- João Servet, o descobridor da circulação do sangue, foi queimado em Genebra, por ordem de Calvino (porém, é comum se recordar apenas do "caso Galileu", o qual NÃO foi justiçado!).


- Quando Henrique VIII iniciou a perseguição protestante contra os católicos, existiam mais de 1.000 (mil) monges dominicanos na Irlanda, dos quais apenas 02 (DOIS) sobreviveram à perseguição.


- Na época da imperadora protestante Isabel, cerca de 800 (oitocentos) católicos eram assassinados por ano.


- O historiador protestante Henry Hallam afirma: "A tortura e a execução dos jesuítas no reinado de Isabel Tudor foram caracterizadas pela selvageria e o dano [físico]".



- Um ato do Parlamento inglês decretou, em 1652, que: "Cada sacerdote romano deve ser pendurado, decapitado e esquartejado; a seguir, deve ser queimado e sua cabeça exposta em um poste em local público".



- Na Alemanha luterana, os anabatistas eram cozidos em sacos e atirados nos rios.



- Na Escócia presbiteriana de John Fox, durante um período de seis anos, foram queimadas mais de 1.000 (mil) mulheres acusadas de feitiçaria.



- Nas cidades conquistadas pelo "Protestantismo", os católicos tinham que abandoná-las, deixando nelas todas as suas posses ou então converter-se ao Protestantismo; se fossem descobertos celebrando a Missa, eram apenados com a morte. É um mito a afirmação de que a prática da tortura foi uma arma católica na Inquisição. Janssen, um escritor desse período, cita uma testemunha que afirma:



"O teólogo protestante Meyfart descreve a tortura que ele mesmo presenciou: 'Um espanhol e um italiano foram os que sofreram esta bestialidade e brutalidade. Nos países católicos não se condena um assassino, um incestuoso ou um adúltero a mais de uma hora de tortura. Porém, na Alemanha [protestante] a tortura é mantida por um dia e uma noite inteira; às vezes, até por dois dias (...); outras vezes, até por quatro dias e, após isto, é novamente iniciada (...) Esta é uma história exata e horrível, que não pude presenciar sem também me estremecer".



O mesmo Janssem nos fornece este outro dado:



"Em Augsburgo, na Alemanha, no ano 1528, cerca de 170 anabatistas de ambos os sexos foram aprisionados por ordem do Poder Público. Muitos deles foram queimados vivos; outros foram marcados com ferro em brasa nas bochechas ou suas línguas foram cortadas. [Ainda] em Augsburgo, no dia 18 de janeiro de 1537, o Conselho Municipal publicou um decreto em que se proibia o culto católico e se estabelecia o prazo de 8 dias para que os católicos abandonassem a cidade; ao término desse prazo, soldados passaram a perseguir os que não aceitaram a nova fé. Igrejas e mosteiros foram profanados, derrubando-lhes as imagens e os altares; o patrimônio artístico-cultural foi saqueado, queimado e destruído".

31 comentários:

  1. interessante, bem escrito , parabens !

    ResponderExcluir
  2. Não sou nem protestante nem católicca.

    http://virandoocopo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Fora que além de assassinato, houve também um confisco de todos os bens da igreja católica na Inglaterra. O mais engraçado é que a Maria, a sanguinária, era católica fervorosa. Nenhuma religião pode justificar uma injustiça dessas...

    ResponderExcluir
  4. E olha que o pessoal achava que antes tudo era certinho heim.

    ResponderExcluir
  5. eu não li, porque esse tipo de assunto não me atrai. mas recomendo aos interessados em religiões e afins.

    ResponderExcluir
  6. Não li,pq este assunto não me atrai.. (sou ateu)

    ResponderExcluir
  7. muito bem escrito e eu gostei bastante porque esse tópico ajuda acabar com o "senso comum"

    http://w1games.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. muito bom

    www.gmbfilmes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Renata Bertoline.

    Concerteza!

    Tanto na Inglaterra, como na Saxônia hoje conhecida como Alemanha, e depois nos países eslavos.

    Obrigado por postar essas informações

    ResponderExcluir
  10. Vini.

    Depois da série sobre a Inquisição Católica e sua verdadeira face, temos que apresentar sim uma outra série sobre assuntos não muito comentados como a Inquisição Protestante.

    ResponderExcluir
  11. Guilherme

    Pois é, depois a Igreja Católica que era a intransigente.

    Obrigado pelo Comentário

    ResponderExcluir
  12. Bom, gostei do blog e dessa matéria.Só que eu não gosto de por em pauta muitas vezes o que você quer expôr muitas pessoas entendem ao contrário. Mas gostei muito, parabéns. Espero sua visita.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. gostei do tema e do texto.

    temos um blog tb, conhece?
    moda e design

    acessem:
    www.texticulosdemoda.wordpress.com

    comentem!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom esse blog so naum gostei dessas foto de maxo ~~~> aki

    Sucesso

    www.downnlodano.blogspot.com
    PS: nao tive paciencia pra lê o texto pq estou muito oculpado SUCESSO AMIGO !

    ResponderExcluir
  16. Po Marcello! Ainda bem que!KKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  17. CERTINHO..NUNCA FOI E NUNCA SERÁ...A NATUREZA HUMANA NINGUEM MUDA!

    ResponderExcluir
  18. Bom descobrir que os protestantes também praticaram a inquisição, realmente a "história" nos ensinam nas escolas ocultam grande parte da história numa tentativa de manipular a realidade.
    Parabéns e sucessos.

    ResponderExcluir
  19. Apesar de não ser nem católica nem protestante, eu li sim. hehe Porque é uma questão de história, não só de religião. Ademais, é sempre bom saber que existem outras versões a respeito desse tema; bem como que existem pessoas que se interessam por ele.

    Parabéns por citar a fonte do texto (há muitos "blogueiros" por aí se passando por autor de textos alheios hehe) e, principalmente, parabéns pelo blog!

    abraços

    ResponderExcluir
  20. OS TEMPOS DE ANTES ERAM O MESMO...A IGREJA SEMPRE OCULTOU AS COISAS INDEVIDAS...

    ResponderExcluir
  21. QUE FOI CARA?

    COMENTEI O QUE DE ERRADO AQUI QUE VC FOI FALAR BOSTA LA NO TOPICO?

    NEGO NEM LE E COMENTA "MUITO INTERSSANTE..."

    DEI MINHA OPINIAO E VC VEM COM GRAÇA?
    AH TOMA...

    ResponderExcluir
  22. Interessante!
    coloco todas as minhas palavras do outro post p/ ke comentei ká!
    =D

    ResponderExcluir
  23. bem escrito mas naum é algo q eu procure ler nas horas vagas.

    ResponderExcluir
  24. legal seu texto e sua preocupação com esses assuntos. é meu amigo, novos tempos chegaram e não vão parar de chegar. Essa juventude só quer saber de beijar e depois pescar na prova...

    Visite meu ´blog de humor mas não deixe de comentar!

    http://www.babloguices.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. cara , muito interessante isso , realmente eu não sabia desse lado , mas porque essa briga até hoje? protestantes acusando os católicos e vice versa? quem ganha com isso?
    Creio que a solução seria existir apenas uma religião , mas isso nunca acontecerá , eu como ateu fico fora disso pelo menos

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    É um assunto realmente delicado e também não acho que podemos levar erros passados como karmas presentes.
    Toda religião ou segmento de uma possui sua parte que gostaria de ser esquecida. Simplesmente todas.
    Cabe a quem se interessa pela religião ou pelo assunto com afinco saber detectar o que é melhor ou não para si.

    Abraços,

    www.descargapublica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Não sou muito religiosa mas o texto está muito bom e muito be escrito

    ResponderExcluir
  28. O texto está muito ruim, impacial...

    Falar que as outras religiões tem problema, não tira a culpa do catolicismo!

    ResponderExcluir
  29. É fato que os protestantes também cometeram barbaridades. No entanto, isso não diminue a importância da reforma, as palavras e os atos dos reformadores. Também sua significância para toda europa e cristandade. A igreja católica foi terrivel! Aprisionava as almas e espirito das pessoas. A própria igreja católica se beneficiou da reforma, pois devido a reforma ela passou por vários concilios onde pode rever sua postura e politica.

    ResponderExcluir
  30. A Reforma pratocinada Por São Francisco de Assis teve muito mais efeitos dentro do Clero Católico.
    A Noção de "aprisionar as Almas" é muito subjetiva. Impossível saber o que quer dizer com isso.
    Os Concílios da Igreja (com exceção para partes do CVII) nunca mudaram a postura da igreja, pelo contrários, reafirmavam e redirecionavam para o caminho desvios que viam acontecendo por parte de mombros da Igreja.
    Foi exatamente por isso que após a reforma a Igreja promoveu concílios, para que eventos como a Reforma não acontecessem mais.

    ResponderExcluir

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM