ÚLTIMAS POSTAGENS

terça-feira, 19 de maio de 2009

Troféu Shemá - Padre Fábio de Melo o Vencedor!

O Apostolado Shemá tem o orgulho de apresentar o grande vencedor do Troféu Shemá: Padre Fábio de Melo, com 225 votos.


Agradecemos a todos que acompanharam e votaram na nossa premiação, e comemoramos a marca dos quase 500 votos recebidos.

Fábio José de Melo Silva, mais conhecido como Padre Fábio de Melo (Formiga, Minas Gerais, 3 de Abril de 1971) é um sacerdote católico, artista, escritor, professor universitário e apresentador brasileiro, pertencente originalmente à Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus. Atua na Diocese de Taubaté no interior do Estado de São Paulo. Como cantor, gravou oito discos pela Paulinas-Comep, um pela gravadora Canção Nova, um projeto independente ("Tom de Minas") e seu primeiro disco por uma gravadora secular, "Vida" (lançado pela LGK Music e pela Som Livre) e e o mais recente trabalho pela gravadora Som Livre "Vida". Ao todo, Fábio de Melo já vendeu mais de 1,2 milhão de cópias de CDs, além de 500 mil livros.

Como professor universitário, lecionou teologia na Faculdade Dehoniana de Taubaté. Também apresenta o programa Direção Espiritual na TV Canção Nova, às quintas-feiras, às 22:30 horas.


Biografia

Padre Fábio José de Melo Silva nasceu na cidade de Formiga (Minas Gerais), no dia 3 de abril de 1971. Tornou-se nacionalmente conhecido por seu trabalho como comunicador: sua obra compõe-se de 6 livros publicados e também de 11 CDs que, juntos, venderam mais de 1,8 milhão de unidades. Mestre em antropologia teológica, foi ordenado em 2001 e atua na diocese de Taubaté, interior de São Paulo. Ele é o caçula dos oito filhos do pedreiro Dorinato Bias Silva e da dona-de-casa Ana Maria de Melo Silva.

O sacerdócio

Após 16 anos de formação e estudos nos seminários dehonianos, no dia 15 de Dezembro de 2001, em sua cidade natal, na Igreja Matriz de São Vicente Ferrér, foi ordenado sacerdote pela imposição das mãos e oração consacratória do Arcebispo Metropolitano de Palmas, Tocantins, Dom Alberto Taveira Corrêa.

O padre Maurício Leão teve grande influência na sua vida seminarista, levando-o para o seminário de Lavras. Em sua vida sacerdotal e espiritual, tem como referência os padres Zezinho, Joãozinho e Léo Tarcísio.

Padre Fábio de Melo fez o primeiro grau na Escola Estadual Abílio Machado, em Formiga (MG), e o segundo grau no colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Lavras (MG). Formou-se em teologia na Faculdade Dehoniana de Taubaté, com diploma emitido pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e em filosofia na Fundação Educacional de Brusque, em Santa Catarina.

Fez pós-graduação em educação no Rio de Janeiro e mestrado em Belo Horizonte, junto aos jesuítas, no Instituto Santo Inácio – ISI (FAJE: Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia).

Em seguida, retornou a Taubaté, para lecionar na área de teologia fundamental e sistemática na mesma faculdade em que se havia formado.

A poesia e a música

Pe. Fábio de Melo faz questão de ressaltar que tudo o que escreve e faz é naturalmente evangélico. Suas composições são poesias que trazem a linguagem da sensibilidade, com uma roupagem moderna e com ritmos bem atuais. A mensagem de Jesus Cristo é o viés de suas composições.

Com total apoio da família e tendo como referencial o Padre Zezinho, scj, precursor dos padres cantores desde a década de 60, padre Fábio de Melo lançou seu primeiro CD, em 1997, com o título "De Deus um cantador".

Em seguida "Saudades do Céu", com a participação de diversos artistas católicos, reunindo os cantores de sua congregação, como padre Zezinho e padre Joãozinho, incluídos no CD "Canta coração", um tributo ao Sagrado Coração de Jesus.

Ao receber a ordenação diaconal, compõe "As estações da vida", fazendo uma analogia às estações do ano e o processo de aproximação do ser humano com Deus. Já ordenado padre, em 2003, traz ao mercado o seu mais novo trabalho, "Marcas do eterno". O jovem padre Fábio de Melo concluiu seu mestrado em teologia sistemática e reflete neste cd seus últimos estudos em antropologia teológica sobre "O cotidiano como lugar de revelação". Segundo ele, "viver é deixar e receber marcas, já que todas as experiências da vida, sejam alegres ou tristes, sempre deixam marcas em nós".

A faixa que empresta o nome ao cd "Marcas do eterno", é uma música que fala de maneira muito específica do modo consagrado de viver, que pode ser o de qualquer pessoa que tem uma religião e se relaciona com o transcendente de maneira espiritualista, descobrindo-se como um "Lugar de dignidade" ou "Como um solo sagrado". A música fala claramente de sua vocação.

Discografia

Livros

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Olá, meus queridos irmãos!

    Fiquei muito feliz em poder contar com sua visita no blog Anjo de Luz.

    Também me alegro com o convite de parceria em relação ao Troféu Shemá.

    Estarei à disposição. Contem comigo para ajudar na sua obra de evangelização. Afinal, estamos todos juntos em uma só direção...

    A paz...
    Carla

    deixo meu email para maiores detalhes.
    carlabalthazar.anjodeluz@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, meus queridos irmãos!

    Fiquei muito feliz em poder contar com sua visita no blog Anjo de Luz.

    Também me alegro com o convite de parceria em relação ao Troféu Shemá.

    Estarei à disposição. Contem comigo para ajudar na sua obra de evangelização. Afinal, estamos todos juntos em uma só direção...

    A paz...
    Carla

    deixo meu email para maiores detalhes.
    carlabalthazar.anjodeluz@gmail.com

    ResponderExcluir

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM