ÚLTIMAS POSTAGENS

sábado, 28 de março de 2009

Profecias e Profetas parte 2

O estado dos profetas ao receberem sua mensagem



É muito importante sabermos ao certo das condições espirituais do profeta,para entemdermos os mistérios da comunicação do homem com Deus.A idéia pagã na
e professia era de uma condição absolotamente passiva do profeta,de modo que,quanto mais inconsciente,mais fávorável estava para a mensagem divina.
Algo neste gênero se vê na histeria israelita.Aquelas danças sagradas dos profetas de Baal,em que batiam em si mesmos furiosamente cortando-se com canivetes a fim receber aprovacão divina eram manifestações típicas(I Reis 18,26-28)"Eles tomaram o novilho que lhes foi dado e fizeram-no em pedaços. Em seguida, puseram-se a invocar o nome de Baal desde a manhã até o meio-dia, gritando: Baal, responde-nos! Mas não houve voz, nem resposta. E dançavam ao redor do altar que tinham levantado. Sendo já meio-dia, Elias escarnecia-os, dizendo: Gritai com mais força, pois (seguramente!) ele é deus; mas estará entretido em alguma conversa, ou ocupado, ou em viagem, ou estará dormindo... e isso o acordará. Eles gritavam, com efeito, em alta voz, e retalhavam-se segundo o seu costume, com espadas e lanças, até se cobrirem de sangue.",e é provável que posteriormente os falsos profetas fisessem o mesmo,tendo a intenção de provocarem em so mesmo êxtase para suas invocações.
Mais o conceito pagão de profecia é claríssimo em Balaão,pois sua vontade e pensamentos sucumbiram ante a ação divina,pois profetizava indo contra suas vontades humanas,seus desejos pessoais.

No tempo de Samuel se vê o princípio de um melhor sistema.Ele reunia em comunidade aqueles que pareciam ter dons especiais da professia,disciplinando-os,ensinando-lhes a música,e tavez ministrando-lhes conhecimento de história e religião para que estivessem em melhores condições ao receber a palavra de Deus(I Sam 10,10-13 e 19,18-20).
A música visava a quietude na alma,e harmonizá-la para sintonia com Deus(I Sam 16,14-23) e(II Reis 3,15).Quanto a serem compostas pelo profeta dependia apenas da sua preferência.

Essas profecias são totalmente apostas às produzidas num estado de êxtase.
São escritas com ampla escolha de palavras e frases,revelando a vida anterior do profeta,seus interesses e ocupações,e apresentando em vários graus a cultura e circunstancia em que a professia foi proclamada.
As profecias de Amós,Miqéias,Isaías ,Jeremians,por exemplo,estão muito longe das de Balaão,tanto na visão espiritual como nos pensamentos conscientes e um estudo deliberado.
Os profetas aprenderam que Deus se servia de suas faculdades e aptidões para suas revelações.

Tentando-se tes o maior entrndimento do estado do profeta,na recepção das comunicações divinas,temos esse ideal em Jesus Cristo,que estava em comunhão com o seu Pai e anuncianva aos homens oque dele ouvia.
Em Jesus não havia um estado de êxtase,mas manifestava-se uma clara comunhão espiritual,tendo sua alma um grande poder receptivoe ativo.
Na proporção em que os profetas alcançavam este dom maravilhoso de profecia,eles podiam receber e transmitir perfeitamente a mensagem divina.

Luciano

"Arauto"

Bonilha

0 comentários:

Postar um comentário

Apostolado Shemá
Seja nosso parceiro. Cole o código em seu blog.

VISITE TAMBÉM